Coisas para saber antes de comprar novas propriedades

 Há um toque de trabalho que um comprador precisaria tomar quando compram uma propriedade da casa e isso identifica o caminho para o pagamento de direitos.

 Há um toque de trabalho que um comprador precisaria tomar quando comprarem uma propriedade de casa e isso identifica o caminho para pagar avaliações. Embora a cobrança de adições de capital esteja disponível na temporada da oferta da propriedade e esta é uma computação que seria impactada pelo valor de custo que é pago na encruzilhada do impulso, também há outro arranjo de despesa deduzido na fonte que entrará no foto. Numerosos indivíduos não pensam nesse arranjo, uma vez que eles não costumam comprar e oferecer imóveis e, portanto, isso é algo que deve ser refletido. Aqui está um exame mais crítico nas condições pertinentes que devem ser tomadas depois.

 Anunciando

 Toda a razão para apresentar o componente de avaliação deduzido na fonte em uma troca de propriedade é que uma medida considerável deles realmente se afasta da consideração dos especialistas em despesas. Um grande número deles é feito em dinheiro real e, freqüentemente, nenhum número de registro duradouro está disponível quando o acordo é alistado. Isso realmente faz com que o intercâmbio se esgueirar para além da despesa líquida e conseqüentemente manter-se afastado disto, o escritório de avaliação inventou a proposição da descoberta e isso se transforma em algo crítico para levar depois.

 Condições fundamentais

 A condição fundamental que é apropriada para as trocas de propriedade é que, se isso ocorreu após 1 de junho de 2013, nesse ponto, seria necessário um direito deduzido na fonte se o pensamento da propriedade superar Rs 50 lakh. Isso se destina a garantir que as propriedades menores permaneçam fora da rede de avaliação e que grandes negócios sejam registrados e não haja evasão de despesas, especialmente no que diz respeito ao detalhamento também. Uma vez que os pontos de interesse da propriedade estão disponíveis, a divisão de avaliação pode garantir que eles investigem todo o arranjo e a avaliação para que, se houver um problema, isso pode ser tratado.

 Comprador

 O TDS deve ser tentado pelo comprador do imóvel e não pelo comerciante para que ele se torne o dever do comprador para garantir que eles terminem o procedimento quando a troca estiver sendo concluída. Há outra condição que eles devem satisfazer, o que é que, uma vez que a avaliação é deduzida do revendedor, a soma deve ser salva com a legislatura. Isto é vital para terminar a troca e, doravante, isso é necessário de acordo com os métodos. Poderia ter havido um problema para o comprador, uma vez que eles não têm uma despesa deduzida no número de origem, no entanto, há uma exclusão que é dada para tais compras à luz do fato de que estas são únicas compras e, consequentemente, em tais casos, a avaliação pode ser mantida após a conclusão do uso do PAN. Isso poupa uma medida considerável de inconveniência com o argumento de que o indivíduo não precisa ir e tomar um TAN apenas com o objetivo final de uma troca solitária.

 Elementos sutis

 Existem alguns elementos sutis diferentes que são críticos em todo o procedimento. O primeiro é que o TDS deve ser armazenado com a legislatura dentro de um período de sete dias a partir do final do mês em que o TDS foi deduzido. Isso dá uma oportunidade ao comprador para garantir que eles terminem esta parte da troca. Pode-se tornar a parcela em linha também, mas deve-se ter atenção para garantir que haja uma maneira legítima pela qual os pontos de interesse identificados com a troca são inseridos. Há também o escritório de fazer a parcela on-line quando os elementos sutis são documentados e, finalmente, o comprador precisa dar a declaração TDS ao vendedor da propriedade e isso pode ser baixado do site de cobrança salarial.